Vendas de soja do novo ciclo superam mesmo período do ano anterior

BRASILAGRO


Colheita de soja em Ponta Grossa (PR) - Rodolfo Buhrer - 25.abr.2023-Reuters

Levantamento da consultoria Safras & Mercado apontou que a comercialização antecipada da nova safra foi estimada em 14,6%.

A comercialização antecipada da nova safra de soja do Brasil foi estimada em 14,6%, considerando uma produção “mínima hipotética” de 149,7 milhões de toneladas em 2024/25, apontou levantamento da consultoria Safras & Mercado nesta sexta-feira (5).

Isso indica que as vendas estão em ritmo mais forte do que o registrado na mesma época do ano passado (11,1%) para nova safra de então. Comercialização da safra 2023/24, já colhida, atingiu 71,8% da produção projetada.

No comparativo com a média histórica, há um atraso de seis pontos percentuais, embora a comercialização da nova safra, que será plantada a partir de meados de setembro, tenha avançado quase cinco pontos percentuais no último mês.

Já a comercialização da safra 2023/24, já colhida, atingiu 71,8% da produção projetada, segundo dados recolhidos até 5 de julho.

Em igual período do ano passado, a negociação envolvia 66,1%, mas o ritmo em relação à média de cinco anos para o período indica um atraso de 4,9 pontos.

Levando-se em conta uma safra estimada em 149,7 milhões de toneladas, o total de soja da colheita deste ano já negociado é de 107,46 milhões de toneladas, segundo os números da consultoria (Reuters, 5/7/24)



COMENTÁRIOS