Líder do MST assume que Bolsonaro não tem culpa

COMPRE RURAL


Stedile

Aliado histórico de Lula e uma das autoridades chamadas ao palco da cerimônia de lançamento da pré-candidatura do petista ao Palácio do Planalto no sábado, 7, o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), João Pedro Stedile, deu nesta quarta-feira, 11, a Jair Bolsonaro um daqueles “presentes' que dificilmente passarão despercebidos pela campanha à reeleição do presidente.

Em entrevista ao programa on-line Na Berlinda, Stedile disse que a crise econômica por que passa o país tem um culpado, e não é o ex-capitão, e sim o “capitalismo'.

Embora seja claro em seu apoio a Lula nas eleições de outubro, as declarações de Stedile soam como música aos ouvidos de bolsonaristas. “Temos que organizar o povo, para então, num governo de mudanças, garantir um programa que de fato enfrente a crise, porque a crise não é do Bolsonaro, a crise é do capitalismo', disse ele.

Vanguardista na arte de explorar declarações públicas para fins políticos, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) comanda as redes sociais do pai desde as últimas eleições e tem usado deste expediente para, com vídeos recortados a seu gosto, desqualificar adversários e expor supostas contradições em seus discursos.

Na entrevista, o líder sem-terra faz digressões sobre como o capitalismo não consegue, em sua avaliação, produzir mais bens necessários para abastecer a humanidade e como sua deturpação – neste caso avalizada por Bolsonaro – gera crimes ambientais e ataques a terras indígenas.

“Estamos enfrentando a crise ambiental resultante dos crimes que o grande capital comete contra a natureza. (…) É uma vergonha o governo incentivar invasão de terra indígena e pior ainda para fazer desmatamento e para a mineração de ouro, que usa muito mercúrio, contamina os rios e mata a população', afirmou.

“O que mudou com o Bolsonaro é mais grave do que a simples relação com o MST. O latifúndio, que era combatido, agora está dentro do governo. O presidente da UDR (entidade ruralista) agora é o chefe do Incra, ou seja, entregaram, literalmente, o galinheiro para a raposa'.

Fonte: Revista Veja

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail [email protected]



COMENTÁRIOS