MPE investiga ‘atuação ineficiente da Energisa’ e desrespeito a lei por produtora de shows

INVESTIGAMS


O Ministério Público Estadual (MPE) abriu dois inquéritos para investigar desrespeito ao direito do consumidor. O primeiro atende a moradores de Campo Grande e o segundo aos cidadãos de Três Lagoas.

Na Capital, o promotor Luiz Eduardo Lemos de Almeida apura eventual lesão à coletividade de consumidores em razão de possível “atuação ineficiente' da Energisa Mato Grosso do Sul – Distribuidora de Energia S.A. no tocante a furtos de energia elétrica, com prejuízo ao princípio da modicidade tarifária e impacto negativo no valor da tarifa praticada a todos os consumidores.

Já em Três Lagoas, o promotor Fernando Marcelo Peixoto Lanza apura denúncia de falta de disponibilização de meia entrada para ExpoTrês, em evento promovido pela empresa Diego Everest Music MKT, pertencente a Diego Everest Rodrigues dos Santos.

O promotor investiga a falta de informação clara e precisa nos eventos promovidos pela referida empresa sobre os lotes de ingressos de todos os setores, disponibilizados e vendidos, inclusive a chamada meia entrada; a falta de meia entrada nos pontos de venda físicos anunciados (estabelecimentos comerciais); e possível caracterização de venda casada, pela não possibilidade de aquisição de ingressos, inclusive meia entrada, para apenas uma ou outra data quando o evento ocorrer em diversos e sucessivos dias.



COMENTÁRIOS